A vontade de amar

Código: 663 Marca:
R$ 84,00
ou R$ 81,82 via Boleto Bancário
Comprar Estoque: 5 dias úteis
    • 1x de R$ 84,00 sem juros
    • 2x de R$ 42,00 sem juros
    • 3x de R$ 28,00 sem juros
  • R$ 84,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.
Arthur Schopenhauer (1788-1860) foi um filósofo alemão do século 19 da corrente irracionalista. Schopenhauer foi o filósofo que introduziu o Budismo e o pensamento indiano na metafísica alemã. Ficou conhecido por seu pessimismo e entendia o Budismo como uma confirmação dessa visão. A filosofia de Schopenhauer influenciou marcadamente vários pensadores, entre os quais destacam-se: Nietzsche, Hartmann, Simmel, Bergson e Freud. Segundo Schopenhauer, ao tomar consciência de si, o homem se experiência como um ser movido por aspirações e paixões. Estas constituem a unidade da Vontade, compreendida como o princípio norteador da vida humana. O filósofo percebe esta mesma Vontade presente em todos os seres, figurando como fundamento de todo e qualquer movimento. Para Schopenhauer, a Vontade corresponde à Coisa-em-si ela é o substrato último de toda realidade. A vontade, no entanto, não se manifesta como um princípio racional ao contrário, ela é o impulso cego que leva todo ente, desde o inorgânico até o homem, a desejar sua preservação. A consciência humana seria uma mera superfície, tendendo a encobrir, ao conferir causalidade a seus atos e ao próprio mundo, a irracionalidade inerente à vontade. Sendo deste modo compreendida, ela constitui, igualmente, a causa de todo sofrimento, uma vez que lança os entes em uma cadeia perpétua de aspirações sem fim, o que provoca a dor de permanecer algo que jamais consegue completar-se. Segundo tal concepção pessimista, o prazer consiste apenas na supressão momentânea da dor esta é a única e verdadeira realidade. Entretanto, a suprema felicidade somente pode ser conseguida pela anulação da vontade. Tal anulação é encontrada por Schopenhauer no misticismo hindu, particularmente o Budismo a experiência do Nirvana constitui a aniquilação desta vontade última, o desejo de viver. Somente neste estado, o homem alcança a única felicidade real e estável. Nessa época, sua mãe, estabeleceu-se em Weimar, onde começou a obter progressivo sucesso como novelista e passou a freqüentar os círculos mundanos que Schopenhauer detestava. As relações entre os dois deterioraram-se a ponto de Johanna declarar publicamente que a tese de seu filho não passava de um tratado de farmácia em contrapartida, Schopenhauer afirmava ser incerto o futuro de sua mãe como romancista e que ela somente seria conhecida como sua progenitora. Em 21 de setembro de 1860, Arthur Schopenhauer, que Nietzsche (1844 - 1900) chamaria 'o cavaleiro solitário', faleceu, vítima de pneumonia. Contava, então, 72 anos de idade. ISBN: 9788528905991 | Editora: Hemus | Autor: Arthur Schopenhauer

Produtos relacionados

R$ 84,00
ou R$ 81,82 via Boleto Bancário
Comprar Estoque: 5 dias úteis
Sobre a loja

Com a Bok2, o leitor poderá comprar títulos de grandes e pequenas editoras parceiras. Nós vendemos, imprimimos sob demanda e enviamos para qualquer lugar do país, sempre mantendo o nosso compromisso com a sustentabilidade.

Social
Pague com
  • PagSeguro
  • proxy-pagarme-v4
Selos

Bookwire Brazil Distribuição de Livros Digitais LTDA - CNPJ: 21.264.503/0002-25 © Todos os direitos reservados. 2024


Para continuar, informe seu e-mail